sexta-feira, 29 de maio de 2015

Nós aprendemos como ser realmente a consciência da vida.




Há um momento que descobrimos um novo mundo dentro da gente. Um mundo onde não apenas o observamos, mas o lideramos. É aquele momento que nos libertamos, nos conduzimos, buscamos o silêncio e o que realmente precisamos. Também conseguimos controlar a aprender a ouvir apenas vozes e risos de quem é importante para nossas vidas. Conseguimos controlar as memórias e equalizar as energias.
Percebemos que sempre fomos parte e complexidade. Complexos por dentro, mas apenas parte para quem não conhece a nossa essência. Outras vezes, fomos complexos para quem nunca conseguiu entender nas entrelinhas como somos. Poucos sabem ler além da face. Então aprendemos que todo o resto que tentou nos controlar, desafiando nossa coragem, é ilusão e superficial.
Aprendemos a ser companhia de nós mesmos, como ver além e assim, ser além.
Nós aprendemos como ser realmente a consciência da vida.

Postar um comentário