terça-feira, 17 de setembro de 2013

Anseios

Tantos anseios. Às vezes, eu nem sei onde tudo isso vai parar. Talvez, eu não quero que pare. Talvez, eu só quero que minhas memórias não virem a pior das avalanches. Entretanto, o "não saber" de onde tudo isso vai chegar é o que ainda move-me;
Gosto de surpresas, gosto do gosto de estar inconfundível do espaço. Até que é gostoso perder-me em alguns atos. Mas eu vivo perguntando-me: "Aonde chegarei quando não terei mais com o que ansiar?" Então, é o fim.
E esse "tudo" é apenas parte do meu todo interior.



Suzy M. Hekamiah



Postar um comentário