quinta-feira, 29 de maio de 2014

Novo Texto

Buenos días!

Tirar o sapato, apontar o dedo pro mapa, viajar sem data para voltar. Frear os pensamentos, acelerar o amor. Simplesmente se encontrar num riso qualquer, em falas sem medos, em fantasias sem receios. Encontrar um ideal sem julgamentos, permitir mais do que amizade, menos do que paixão. Buscar viver o que está entalado, limpar o que foi desgastado. Indo pela música, no calo da juventude, na sabedoria de quem sofreu demais. Viver! Viver!
Aprender a viver sem limites, para refazer os próprios limites. Ir para para bem longe, em um canto qualquer. Vítimas do horizonte. Abraçar o mundo e apenas deixar o olhar no olhar; do que somos feitos, de onde nos encontramos. Inconsequentes sem correntes.
Tirar a vergonha, as dúvidas, vender as últimas coisas que prendem a gente aqui. Já não existe melhor hora, do que a nossa.




Postar um comentário